Translate

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Pourpre- Tan Giudicelli

  Tan Giudicelli ainda é um mistério pra mim. Poucas são as informações sobre ele mas o que conheci foi o suficiente para aqui homenageá-lo, por uma obra que figura sob sua assinatura: o perfume "Pourpre", púrpura, em francês.
  Para entender um pouco como eu o descobri, eu devo falar do CCB Paris (Les club de créateurs de béaute), um clube de venda de cosméticos que tem mercado na França ,na Alemanha e no Japão. Os produtos ofertados vão desde maquiagens e perfumes a acessórios e até lingeries (Fifi Chachnil).
  Ao adquirir algumas das fragrâncias descontinuadas por eles comercializadas fui descobrindo algumas criações únicas. Assim foi com Michel Klein, Marina Marinof, Agnes B. e Tan Giudicelli.
  Tan é designer e descobri, via IMDB, que ele também foi ator! Bom, seja lá como for, há cerca de doze perfumes que foram criados para sua grife e tenho por mim que, mesmo sem conhecer a maioria, Pourpre deve ser o melhor. 
  Como posso afirmar uma coisa dessas?
  Bom, primeiro porque é um dos tipos de perfume que mais me agradam. Segundo porque dificilmente outra criação atingiria a capacidade de reunir num único frasco uma fragrância que a mim soa como uma mistura de dois dos perfumes mais gostosos e audaciosos que já senti: "Lou Lou" da Cacharel e Joop! Femme, de Joop!
  Sim, ele é poderoso! E eu tenho somente uma miniatura dele. Das vezes em que eu o usei, passei gotas nos pulsos e isso foi o suficiente para que ele exalasse com intensidade assustadora.
 Lançado em 1994, suas notas olfativas misturam frutas e flores variadas, madeiras,âmbar, notas orientais e também atalcadas. Infelizmente foi impossível encontrar mais sobre sua composição mas eu o sinto da seguinte maneira: extremamente potente e incensado, mistura um aroma de flores e frutas com mel e ainda contém aquela característica de alguns perfumes com muitas, ricas e intensas notas, que é remeter ao aroma de maquiagem. Não o acho datado, no entanto. Ele tem sim um estilo oitentista mas como o sinto sexualmente atrevido, não o associo a um perfume senhoril.
  Eu diria que além do Joop! Femme, Pourpre ainda me recorda de um attar belíssimo da Al-Rehab,o Balkis,pelo qual me apaixonei, e no qual eu consegui sentir o aroma do maravilhoso incenso Nag Champa. Incenso doce!
 Seu frasco também é belo e original, tem um toque de realeza e consegue traduzir com sua cor carmim e estilo barroco, a grata surpresa que habita seu interior. Sua caixa também é muito bonita e formada por arabescos. Enfim, percebe-se que este perfume foi cuidadosamente elaborado em seus mínimos detalhes para que cumprisse o seu papel de seduzir e surpreender. Conseguiu, e com maestria!


                                                           

                                                                       L´amour fou

                                                                 Desejo a revolução boêmia
                                                                 Viver à margem da sociedade
                                                                 Quero a repleta liberdade
                                                                 Em tinta cor de maravilha
                                                                 Provar de um louco amor
                                                                 Sabor de fava de baunilha

                                                                 Quero artistas de verdade
                                                                 Exalando excentricidade
                                                                 Rodeada de músicos e pintores
                                                                 Visitando meu camarim
                                                                 Entre a névoa abobadada
                                                                 De íris doce e benjoim

                                                                 Desejo com Modigliani encontrar
                                                                 Na rua ou na mesa de um bar
                                                                 Prometo cantar como um anjo
                                                                 Dançar como um demônio
                                                                Quero um amor monocotiledôneo
                                                                 De partes inseparáveis

                                                                 Sou toda a luxúria da cor magenta
                                                                 Do toque quente da pimenta
                                                                 E quando fulgurante ou decadente
                                                                 Ainda assim, um diamante reluzente
                                                                 Coberta de cetim ou de veludo
                                                                 Eu não quero um filme mudo!

                                                                 Desejo a revolução boêmia
                                                                 Quero jogar sem risco de perder
                                                                 Ter a vida de um gato 
                                                                 Olhos cor de feldspato
                                                                 Sem destino ou celibato
                                                                 Livre até o amanhecer

                                                                 Sorver o âmbar das cálidas noites 
                                                                 O hálito noturno em leves açoites
                                                                 Sair assim sem ninguém ver
                                                                 Pelos secretos becos escuros 
                                                                 Andar sozinha pelos muros 
                                                                 Sem me comprometer

                                                                 Quero todo o impressionismo de Monet
                                                                 De Lautrec, as aquarelas em destaque 
                                                                 Nascida pra ofuscar Mistinguett
                                                                 Sou absinto com conhaque 
                                                                 Verdadeiro terremoto 
                                                                 Busco os sabores mais remotos
                                                                 Que ainda nem sei quais são
                                                                 Quero ir da narcolepsia ao ataque 
                                                                 Entre um gole ou outro de Arak
                                                                 E ainda morrer de emoção

                                                                 Desejo uma infinita breve vida 
                                                                 Toda repleta de riso e canto 
                                                                 Protegida por luzidio Helianto 
                                                                 E sem medo de ser ferida
                                                                 Vou de paixão enlouquecer 
                                                                 Quero o amor do tocador de cítara 
                                                                 Passear pelas ruas do Pigalle
                                                                 Entre flores e madeiras 
                                                                 Rosas vermelhas e cerejeiras
                                                                 Num colorido de Chagall

                                                                 Isso é culpa desse meu ultra-romantismo
                                                                 Com um certo jeito de escapismo 
                                                                 Onde sonho em poder cantar 
                                                                 Sob as luzes do teatro 
                                                                 Sem mentira ou simulacro 
                                                                 "Spectacular,Spectacular"

                                                                 E nesse policromático solfejo
                                                                 A aura púrpura de cada beijo
                                                                 Serve-me de motivo pra renascer
                                                                 Se tudo isso me faz mal ou é benfazejo
                                                                 Só sei que meu último desejo
                                                                 É que sete vidas quero ter


  A explosiva e ousada fragrância de Pourpre tem sua representante na personagem Satine, interpretada por Nicole Kidman no musical Moulin Rouge, de 2006, onde fez par romântico com o excelente ator Ewan McGregor. Com uma fotografia colorida, este filme consegue passar uma imagem lúdica do que foi o cenário boêmio parisiense do começo do séc. XX. Pourpre representa paixão e, sem dúvidas, também o amor, mas um amor em vermelho!






















10 comentários:

  1. Sensacional! Um texto tão fantástico que através das palavras conseguimos entrar dentro da cena e flutuar junto com a fragrância! Menina talentosa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Dani. A fragrância merece! bjus

      Excluir
  2. Não sei o que é mais bonito: a resenha, o poema ou as imagens! Onde acha essa maravilha púrpura, Lily? Atiçou minha curiosidade! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pri! Obrigada :)
      Esse perfume é tão delicioso quanto raro. O meu veio num conjunto de miniaturas que comprei num site alemão, uma espécie de blog de anúncios. Ele é do CCB Paris que falei no texto. Não esperava encontrar tanta beleza assim. Faz tempos estou atrás de um frasco grande mas nada...Achei um anúncio já antigo do ebay onde havia um de 50 ml mas tinha sido vendido. Um dia acho!
      Bjus
      Li

      Excluir
  3. Li, fico bestificado com você e sua capacidade de encontrar essas raridades.
    Beijo, minha queriiiiiiidaaaaa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meus olhos sempre me guiam para o diferente!
      bjus

      Excluir
  4. Oi Lily. Passei aqui com mais pressa que o coelho da Alice, correndo contra o tempo, somente para pegar um link e me vi obrigada a parar e comentar. Curiosíssima com todos os perfumes citados. Lindinha, beijocas de Elisabeth

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida! Pourpre é tão bom!! Vou me realizar quando eu tiver um grandinho. Também estou correndo contra o tempo, deixa eu ir lá ver o que preparo para a Cleópatra...Tem que dar tempo!!
      bjus
      Li

      Excluir
  5. vim pesquisar um perfume, acabei lendo seu blog todo!!! hehehe muito delicioso de ler! sou arquiteta e amante da perfumaria também. Citei você em minha página! Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jully, bem vinda! Obrigada, é um prazer ler comentários como os seus! Qual perfume veio pesquisar, o Pourpre??? Lindo, né? Qual sua página para eu acessá-la? Beijos e volte sempre :)

      Excluir